Medicina preventiva

medicina-preventiva

Você já ouviu falar em medicina preventiva?

Sabe os seus benefícios? E como ela pode ajudar os idosos e os cuidadores? Não? Então esse artigo é pra você, nele vamos abordar a temática da medicina preventiva. Confira.

O que é a medicina preventiva?

A medicina preventiva é uma especialidade médica, portanto, exercida por médicos. Que visam a promoção e prevenção da saúde.

Esses profissionais tem como objetivo informar as pessoas, alertar comportamentos de riscos, promover ações antecipadas, para evitar que sintomas e doenças surjam. Tudo isso tem o objetivo de promover uma vida saudável, com melhor qualidade de vida para a população no geral.

A medicina preventiva aborda qualquer idade.

A medicina preventiva divide-se em:

Prevenção primária: Aqui o intuito é evitar que a doença chegue até o individuo, a medicina preventiva primária procura atuar antes mesmo dos primeiros sinais da doença;

Prevenção secundária: Na secundária a doença já está instalada, mas ainda em fase inicial. Isso faz com que a medicina preventiva aqui atue para impedir a evolução da doença, e danos maiores a saúde;

Prevenção terciária: Nessa fase a doença já está instalada, mas não no início, ou seja, provavelmente já causou algum dado, e a medicina preventiva tem como objetivo diminuir o impacto desse dano, e também tenta impedir que danos maiores aconteçam;

Prevenção quaternária: Os métodos aqui visam as doenças que estão em fases mais avançadas, fazendo com que os efeitos colaterais de medicamentos ou intervenções médicas sejam desnecessárias ou invasivas ao paciente.

Como a medicina preventiva atua?

  • Exames de saúde regulares para detectar fatores de risco, e /ou doenças na fase inicial;
  • Visitas periódicas ao médico;
  • Campanhas de vacinação;
  • Controle de fatores de risco para outras doenças, como: hipertensão arterial, aumento da glicemia, colesterol ruim alto, valores da pressão arterial, entre outros;
  • Triagem da história de vida do paciente para detectar possíveis fatores de risco (histórico de todas as doenças da família);
  • Desenvolver hábitos saudáveis nos indivíduos através da alimentação, do controle de peso, e dos exercícios físicos;
  • Atua contra o tabagismos e o alcoolismo;
  • Através de uma equipe multiprofissional com psicólogos aptos a fazer uma avaliação psicológica, atuando também na saúde mental;
  • Como visitas domiciliares com o intuito de conhecer a realidade do paciente;
  • Com grupos para a troca de experiências;
  • Programas de psico – educação e palestras para a conscientização da população;
  • Atuação nas medidas sanitárias.

Benefícios da medicina preventiva para os idosos:

A medicina preventiva traz benefícios em todas as idades, mas alguns específicos e visando a população maior de 65 anos, são eles:

Qualidade de vida: A medicina preventiva consegue através de todas as suas ações promover uma melhor qualidade de vida ao idoso. Isso é muito importante, pois os idosos costumam ter medo de não ter uma velhice confortável, com as ações da medicina preventiva eles conseguem, dentro das limitações da idade, ter uma vida com qualidade não precisando ter internações ou visitas recorrentes aos hospitais.

Promove hábitos saudáveis: Através das palestras, e da psico – educação que a medicina preventiva propõe o idoso começa adotar hábitos saudáveis no seu dia – a – dia. Assim reduzindo ou retardando a chance de várias doenças comuns a idade, como, diabetes, osteoporose. A promoção de hábitos saudáveis também são perceptíveis na saúde mental do idoso, os ajudando com ações e exercícios que melhorem o humor, a irritabilidade, e a tristeza que podem surgir com maior facilidade na terceira idade.

Diminuição dos custos: Sabemos que com a terceira idade e a aposentadoria o dinheiro costuma entrar em menor quantidade, e os custos costumam aumentar justamente pelo aparecimento de doenças, internações e remédios. Um dos objetivos da medicina preventiva é justamente que os idosos gastem menos com esses fatores aqui colocados, já que adotando novos hábitos e se consultando periodicamente os gastos com doenças tendem a ser evitados.

Mapeamento dos fatores de risco: Se você soubesse quais doenças você está mais suscetível a ter, você as preveniria, certo? Essa é outra vantagem da medicina preventiva, através das consultas o médico, juntamente com o idoso, vai fazer uma série de perguntas, levar em conta os fatores sociais, e pessoais do idoso, para justamente o ajudar a prevenir as doenças no qual ele tem maior probabilidade de desenvolver, seja pela idade, ou pelo histórico familiar.

Manutenção da capacidade cognitiva: O declínio cognitivo em idosos também tem se mostrado bem comum, é algo por vezes incapacitante que dificuldade a vida do idoso, e do seu cuidador. A medicina preventiva através de exercícios de memorização, e exercícios de manutenção das funções cognitivas faz com que o idoso tenha menor probabilidade de desenvolver demências. Manter a capacidade cognitiva do idoso também é um fator para a manutenção da qualidade de vida.

Vacinação: Os programas de vacinação voltados para os idosos talvez sejam uma das ações mais conhecidas da medicina preventiva. Nesse caso o benefício é para que o idoso não desenvolva doenças que podem se agravar devido a sua idade.

Alcoolismo e tabagismo: Muitos idosos ainda mantem hábitos de fumar e beber excessivamente. Sabemos que são fatores graves em qualquer faixa etária, mas claramente se torna uma preocupação maior conforme a idade chega. A medicina preventiva atua através de palestras, dinâmicas em grupos e atendimentos individualizados para que os idosos deixem esses hábitos pra trás, visando a melhora da qualidade de vida, e a menor probabilidade de doenças atreladas ao álcool e ao cigarro.

Importância da medicina preventiva para os cuidadores:

É importante que os cuidadores saibam o que é a medicina preventiva, e podem atuar diretamente com o idoso com ações diárias como,

  • Identificando sinais precoces de doenças;
  • Ajudando no combate do álcool e tabaco;
  • Evitando que aconteçam quedas desnecessárias;
  • Cuidando da parte nutricional do idoso;
  • Incentivando os exercícios adequados a idade;
  • Atuando na promoção da saúde mental.

Sem dúvidas a medicina preventiva apresenta uma grande importância quando o assunto são os idosos. As prevenções focam não só a redução das condições mórbidas e da mortalidade mas também a preservação das funções existentes, afim de garantir uma vida feliz e satisfatória ao idoso. Quanto mais precocemente as medidas forem adotadas maior é o resultado.

Se você gostou do tema desse artigo não deixe de conferir as novidades em nossa página.